Descrição: Blog criado para o planejamento da minha viagem para à França. Ele será dividido em quatro partes:

1) PESQUISAS: pesquisas sobre as cidades a serem visitadas - cultura, atrações turísticas, gastronomia, hospedagem...;

2) ROTEIRO FINAL: Roteiro detalhado dia-a-dia, com hospedagem, alimentação, atrações, previsão de gastos, ...;

3) PREPARATIVOS para a viagem;

4) RELATO DA VIAGEM: Relato dia-a-dia de todos os acontecimentos durante a viagem, dicas, informações, etc.

FASE ATUAL DO BLOG: 3) PREPARATIVOS.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Relatos de viagem - Elisa Bravo - BRAVÍSSIMA - Parte 2

Bonjour, meus amigos...

Vamos para a parte 2 do maravilhoso relato da Elisa Bravo?


2º DIA – PARIS

Roteiro Sugerido:

BAIRRO SAINT GERMAIN DE PRÉS - PLACE DE LA CONCORDE – JARDIN DES TULERIES – CHAMPS ELYSÉES - ARCO DO TRIUNFO – PASSEIO DE BARCO PELO RIO SENA

• SAINT GERMAIN DES PRÉS – Saindo do Hotel, sigam a Rue de Rennes (consultem o mapa) até chegar a Saint Germain des Prés, um bairro que outrora foi muito ligado à vida intelectual da cidade, mas que hoje, mesmo sendo um bairro pouco freqüentado pelos grandes nomes da arte francesa, ainda tem locais que atraem jornalistas, atores e políticos.



• É um lugar onde pequenas lojas e livrarias convivem harmoniosamente com boutiques da moda, algumas bastantes luxuosas. Aproveitem para caminhar um pouco pelas ruas do bairro. A igreja de Saint Germain des Prés é uma igreja muito antiga, da era medieval, que merece ser visitada (Place Saint Germain des Prés, 3). O Café des Flores (Boulevard Saint Germain des Prés, 172), o Café Les Deux Magots (Place Saint Germain des Prés, 6) e a Brasserie Lipp (Boulevard Saint Germain, 151) são atrações do bairro muito conhecidas. Não esqueçam de tirar fotos nesses lugares.

Márcio, eu não fui caminhando, mas sim de metrô. Peguei o metrô às 9h, na Estação Montparnasse Bienvenue (linha 7, direção La Courneuve) e desci na Estação Sain Germain des Pres. Peguei uma saída que saía de cara com o Café Les Deux Magots que foi aonde tomei café da manhã. Esse café fica em frente a Igreja de Saint Germain des Pres. No café da manhã, eu e o meu marido pedimos 2 sanduíches de presunto (o sanduíche era grande, dava pra dividir), 1 omelete (que também era grande, também dava pra dividir), 2 cafés expressos duplos (prepare-se porque eles dão pouco açúcar e o café é numa xícara grande. Então, em Paris, você sempre terá que pedir mais açúcar..rs...então, já decore como se pede açúcar em francês...rs...) e 1 croissant (será o seu vício em Paris...rss....) e pagamos 38,60 euros. Depois desse café da manhã reforçado, começamos a caminhar em direção ao Jardim des Tulleries. É um passeio super agradável.

• JARDIN DES TULERIES – Caminhem até a Pont Royal, que fica entre a Pont Solferino e a Pont Carrousel Na ponte, à esquerda, vocês estarão vendo o Musée d’Orsay (ele também é uma das atrações a serem visitadas por vocês). Atravessem a ponte em direção ao Jardin des Tuleries, que liga o Musée du Louvre à Place de la Concorde. No jardim, caminhem em direção à praça, no sentido contrário ao Musée du Louvre. Ao final do jardim, existem dois portões amarelos enormes que dão diretamente na Place de la Concorde. E atenção: saindo do jardim, para chegar à Place de la Concorde, é preciso estar bem atento, pois ela é cercada por um transito frenético.

• PLACE DE LA CONCORDE – Durante a revolução francesa, esta praça tinha o nome de Place de la Revolution. Foi ali que Luiz XVI e Maria Antonieta e muitos outros revolucionários foram guilhotinados. No centro da praça, encontra-se o Obélisque de Louxor, um enorme obelisco de 22,83 metros de altura, que a França ganhou de presente do vice-rei do Egito, em 1836. Ali também se encontram duas fontes de inspiração romana e oito estátuas, cada uma delas representando uma cidade francesa diferente. Uma curiosidade: foi nesta fonte que a atriz Anne Hathaway jogou seu celular em uma cena do filme “O Diabo Veste Prada”.

• ÉGLISE DE LA MADELEINE – Da Place de la Concorde, peguem a Rue Royale e sigam em frente até o final da rua. É onde fica a Église de la Madeleine, uma igreja do século XV com arquitetura em forma de templo clássico grego. A Madeleine fica na Rue Royale, ao lado da Rue Faubourgs Saint-Honoré, uma das ruas mais comerciais e glamurosas de Paris. Das escadarias da igreja, olhando em frente, vocês poderão ver ao fundo o obelisco da Place de la Concorde, de onde vocês vieram e para onde vocês deverão voltar depois da visita à igreja. A Assembléia Nacional (Palais Bourbon), do outro lado do Rio Sena, tem a mesma forma de templo grego da Église de la Madeleine.

• CHAMPS ELYSÉES/ARCO DO TRIUNFO – De volta à Place de la Concorde, depois da visita à Madeleine, desçam a Champs Elysées em direção ao Arco do Triunfo. Esta avenida é a mais charmosa da cidade reunindo várias lojas de grifes e, no final dela, está o Arco do Triunfo. De lá partem 12 avenidas e é praticamente impossível atravessá-las para chegar ao Arco. O acesso é feito por entradas subterrâneas que ficam nos lados extremos da Champs Elysées. O ingresso para a visita custa aproximadamente 6 Euros por pessoa.

Márcio, para entrar no Arco do Triunfo, você terá que pegar uma passagem subterrânea. Bom, eu peguei uma passagem que é na Champs Elysées, do lado direito, (se você estiver de frente para o Arco), perto da pista dos carros. Não se confunda, pois também tem uma estação do metrô bem perto. Eu primeiro entrei na estação do metrô, mas tem uma entrada específica para o Arco. Eu entrei no Arco com o PARIS MUSEUM PASS e valeu muito a pena, pois tinha uma fila específica para quem possuía o passe e a fila pra quem não tinha era bem grande). Prepare-se porque você vai subir muitas escadas...rs...mas a vista compensa!!! Saindo do Arco do Triunfo, resolvemos fazer o passeio de barco pelo Rio Sena, mas antes almoçamos num restaurante olhando para a Torre Eiffel (nesse dia almoçamos umas 17h – também depois daquele café da manhã....). Almoçamos no restaurante Chez Francis, na Place D’Alma. No restaurante tem um garçom português. A conta deu 25 euros para duas pessoas; a comida é em pouca quantidade, mas você não sai com fome (Márcio, eu percebi que nós brasileiros somos muito exagerados com comida...rs...). Nós pedimos 2 pratos do dia e tinha direito a 1 taça de vinho e 1 café. Depois do almoço, fizemos o passeio de barco pelo Rio Sena. Pegamos o barco da empresa Bateaux Mouche (tem várias empresas que fazem esse passeio e tem vários portos de saída). O ponto de saída era perto da Pont de L’Alma. O passeio é uma delícia e é num barco grande que tem parte aberta na parte de cima e fechada na parte de baixo. Como não estava chovendo, peguei a parte de cima e, é claro, peguei um friozinho, mas nada desesperador. O passeio durou 1 hora e pegamos o barco das 17h30. Se você puder, tente pegar o barco das 18h30 ou das 19h (se você for em outubro) que é o horário em que o sol começa a se pôr. Eu paguei 11 euros e não estava cheio. Ah...não se desespere para tirar fotos logo no começo do passeio, pois o barco vai e volta pelo mesmo caminho. Então, dá para curtir e tirar fotos tranquilamente.


2 comentários:

Elizabeth PRICOLI VILELA disse...

Legal, são muito úteis estes blogs de viagem. Mais gente deveria escrevê-los. Abraço

Márcio Jardim disse...

Fico feliz que gostou Elizabeth!
Obrigado!